Páginas

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Aerografia Também

Quem disse que retrato só fica legal em óleo ou pastel?
Este fiz sob encomenda em 2005 e usei o meio acrílico em aerografia sobre tela.
É um trabalho que usei como referência uma fotografia. Primeiro é feito um esboço suavemente em lápis na tela com todos os detalhes. De preferência um HB ou F. Depois pinta-se em suaves camadas de tons e semi-tons de um cinza bem claro, alternando progressivamente para tons mais escuros. Não recomendo a mudança de cor (caso você tenha vários tubos com da mesma cor em tons diferentes), mas sim a consistência da mistura, aumentando-a com branco (muito pouco), ou diminuindo-a com mais água por exemplo (isso se for fazer no estilo mostrado aqui). Caso contrário teremos "manchas" das cores diferentes muito perceptíveis. Usei Liquitex Cinza Neutro Valor 5, que é excelente neste caso. Com muita paciência vamos escurecendo os tons progressivamente, o que pode levar dias de trabalho. Só no final se usa o Preto apenas como complemento em tons mais profundos. O Branco mais "puro" da mesma forma serve apenas para realçar pequenos detalhes. Essa fase da pintura é bastante crítica, pois pode-se por todo o trabalho a perder. O ideal é testar as cores à parte em outro suporte pois as cores reagem muitas vezes de forma inesperada. Quem já trabalhou com aerografia sabe que se perde mais tempo limpando a pistola do que se pintando propriamente. Paciência.
A mesma técnica pode ser usada em uma pintura no Photoshop, ainda com a vantagem de se ter layers para os tons diferentes. Assim caso não fique boa uma sessão de pintura
pode-se descartar este layer e fazer outra.

2 comentários:

Anônimo disse...

parabéns pelo seu trabalho ,sou um amante de aerografia e gostei do seu trabalho achei maravilhoso pois gosto de retratos preto e branco.

Adm. Carlos A Ozelame disse...

Meu amigo Marcus, me3us parabéns pelo seu blog, quem sabe um dia chego lá, Abraços
Beto