Páginas

sábado, 25 de agosto de 2007

Teologia Também é Arte










Pra quem acha que teologia e toda arte criada em torno dela foi coisa do passado, apenas está ignorando todo o seu legado proporcionado em todas as civilizações. Inevitavelmente ela sempre fez parte de minha vida, e em 2006 tive que por a prova meus 4 anos dedicados a um seminário teológico e mais tantos outros de leitura. Fui convidado a participar da elaboração de uma nova versão de um clássico em teologia, feita por James Ussher, um grande teólogo e reformador do século XVII. É uma obra ímpar que conta a história da humanidade usando a Bíblia Sagrada como referência. O livro tem um formato incomum, tipo sanfona, que aberta alcança quase 8 metros de comprimento (4 de cada lado) e pesa mais de 1kg. Fiz toda a edição de arte (foram mais de 300 imagens), toda diagramação, infografia, produção gráfica, mapas, e muitas ilustrações. Algumas foram uma intervenção sobre o trabalho de Gustave Doré. Por fim, conseqüentemente fiz também uma revisão sobre a versão antiga, que infelizmente tinha muitas inconsistências (não por culpa de Ussher) e uma complementação teológica com conteúdo adicional aos temas abordados (muita pesquisa). O editor, Jorge Defanti, tinha vontade de realizar esse projeto há anos e através de João Pedro, que fez a capa e os desenhos 3D, chegaram até a minha pessoa, e acabei entrando nessa muvuca.










A Tábua Cronológica da Bíblia, como era de se esperar, teve muitas dificuldades técnicas, principalmente por ter sido toda produzida aqui em Mato Grosso e com recur$o$ escassos. Uma delas era a diretriz de se usar o texto impresso em toda obra apenas em preto, pois assim as pranchas poderiam ser impressas em outros idiomas sem mais problemas. Curiosamente o único lugar onde isso não ocorreu foi onde esta escrito o nome JESUS, que ficou em branco e vermelho, podendo ser usado assim em qualquer idioma ocidental. Outra dificuldade era o "casamento" das páginas e dobras, que têm que ser coladas a mão. A impressão de todas as pranchas (páginas) teve que ser feita de uma vez, dos 2 lados (usamos duas bi-colores). A produção foi toda na raça mesmo, tive até que ir em uma selaria fotografar o couro usado na capa do livro.
Enfim, suei a camisa e no final de tudo (1 ano), estava fisicamente e psicológicamente um caco. Mas valeu a pena, este livro é até o momento o único no gênero em língua portuguesa e ganhou o 30º Prêmio Clio de História de 2007.
Acho que eu estou me tornando um especialista em abacaxis.

3 comentários:

fernanda disse...

aff, muito massa marcus! meu pai adquiriu um exemplar... muitíssimo interessante...muitíssimo bem feito... valeu a pena esse um ano de serviço, ralação... que Deus te abençoe grandemente... tu e tua família...
forte abraço...
Fer Martins
grande prazer em te conhecer...

Marcus Lemos disse...

Valeu Fer, obrigado pelo reconhecimento.
Como é próprio do ser humano, nunca estamos satisfeitos. Depois de ter feito este trabalho penso em fazer algo mais ambicioso no mesmo gênero e mais atual também. Bem os recursos para isso... hum... Deus proverá...

SIDGRAFITE disse...

ai irmão vc pode ter certeza que DEUS vai te abençoar por isso vc si dedicou as coisas de DEUS isso não é perca de tempo certo meu irmão!
mais ai vc faz esse tipo de trabalho usando qui programa
e eu também queria seu contato pelo MSN pois presiso de umas dicas e seria bom contar com a sua entende!


GLORIA a DEUS por vc realizar esse trabalho e outros + .........GTS.......GTS.....GTS.